• Celso Pedra é meu nome. Sou eu que estou à frente da Oficina da Prata e respondo por tudo que está na loja. Quando digo isto não é uma redundância, é um

  • fato. Sou o único funcionário desta empresa, responsável por todas as etapas do processo de criação das joias aqui vendidas e pela criação e administração

  • da loja virtual.

  •  
  • Com 14 anos comecei como aprendiz de joalheria numa indústria de joias, parei com 18 e voltei aos 35 anos e continuo até hoje, já há 25 anos. Isto me

  • qualifica como Ourives. Escolhi a prata para trabalhar, mas também utilizo outros materiais, como latão, cobre, madeira, couro, etc.

  •  
  • Comecei a Oficina da Prata porque sempre gostei de criar e queria fazer uma coisa diferente da joalheria convencional. Na minha época de aprendiz, estavam

  • em moda anéis solitário, chuveiros e alianças de brilhantes. Eram produzidos dezenas, milhares, todos iguais, feitos a partir de um caderno de receitas com

  • especificações micrométricas. Na Oficina da Prata não tem duas peças iguais, no máximo são semelhantes. Sempre mudo pedras e medidas micrométricas

  • para ver como fica. Às vezes erro, outras acerto, e às vezes errando crio peças originais, belas e únicas.

  •  
  • Sou apaixonado pelo que faço, vivo 24 horas isto, não é trabalho, é minha vida. O que almejo é continuar sendo um artesão que produz joias exclusivas,

  • únicas, cujo principal diferencial é o processo de criação e produção artesanal, totalmente handmade.

  •   

  • Celso Pedra - julho de 2018